Engenharia Genética

Tuesday, March 21, 2006

Biotecnologia e História

Poucas áreas se desenvolveram na actualidade tão rapidamente como a Biotecnologia, e, dentro desta, a Engenharia Genética. Não existe consenso na definição de Biotecnologia, considerando alguns autores que a produção de um composto com interesse por microrganismos e o seu aproveitamento corresponderá a um processo biotecnológico. Trata-se de uma perspectiva mais antiga, em que os seres humanos aproveitaram os microrganismos na produção de pão, queijo e vinho, bem como outras bebidas, como a cerveja.
Na actualidade, a definição aproxima-se mais de um conceito científico, intimamente associado ao desenvolvimento da tecnologia da manipulação de DNA.
A passagem entre os dois momentos anteriormente referidos ocorreu no século XX. No início desse século desenvolveu-se a fermentação industrial, com aumento da investigação e publicação de trabalhos sobre o metabolismo dos microrganismos. Durante a Segunda Guerra Mundial, a produção de penicilina por microrganismos só foi possível com o desenvolvimento das tecnologias fermentativas, possibilitando igualmente a produção de outros antibióticos. Muitas espécies agrícolas foram geneticamente melhoradas, recorrendo a cruzamentos selectivos, sendo também considerados como processos de Engenharia Genética.
(…) A produção de pão é um dos melhores exemplos da evolução histórica da biotecnologia.
(…)
Para além de utilizarmos os microrganismos a nosso proveito, os cientistas estão a modificar geneticamente os organismos, aumento as aplicações de Biotecnologia nos nossos tempos modernos.